I do what I can

Random thoughts from Mauricio Teixeira…

App Saldo Ticket (infelizmente) removida do Google Play

with 15 comments

Segurei essa informação o máximo que pude, pois ainda não desisti de lutar.

Resumo: a app Saldo Ticket foi removida do Google Play a pedido da Edenred, proprietária do Ticket Restaurante. Eu aceito isso, mas ainda não me dei por vencido, e estou batalhando para reverter a situação, mas não sei se e nem quando isso vai acontecer.

Informação adicional: a Edenred modificou o site e a forma como é feita a consulta. Isso significa que a última versão da app ainda instalada deixou de funcionar. O que é uma pena, pois mesmo que ela tenha sido removida, eu ainda tinha a esperança que as pessoas pudessem ao menos continuar utilizando o que já estava instalado.

Por favor, continue lendo para entender os detalhes.

No dia 06/Ago recebi uma notificação do Google informando que a aplicação Saldo Ticket havia sido removida pois, alegadamente, ela caracterizava uso abusivo de sites de terceiros. No mesmo dia apelei da decisão, argumentando que não seria uso abusivo por tratar-se de informação pública, disponibilizada pela própria empresa através do seu web site. No dia seguinte recebi uma resposta informando que além do uso abusivo tratava-se também de “personificação”, ou seja, alegadamente eu estaria me fingindo ser a empresa, ou deixando a entender que eu tinha o aval da mesma para fazer o que estava fazendo. Acredite se quiser, a mensagem veio acompanhada de um solene “esta decisão é final e não iremos responder a qualquer outra mensagem sobre esse assunto”.

Essa última mensagem do Google foi a confirmação do que eu já suspeitava: foi a própria Edenred/Ticket quem pediu a remoção da aplicação. Assim sendo, fiz uma pesquisa, perguntas aqui e ali, e consegui ser contactado por uma pessoa da empresa (vou omitir o nome e o cargo, pois acho que isso não vem ao caso). Há alguns dias estamos trocando mensagens, e não vejo necessidade de detalhar a nossa conversa, mas vou apontar a parte mais importante.

De acordo com essa pessoa, a Edenred França (empresa-mãe) possui uma política global de proibir o desenvolvimento desse tipo de aplicações por terceiros, alegando não ter como validar o desenvolvimento e garantir a segurança dos dados trafegados, principalmente no que diz respeito aos número dos cartões. OK, eu entendo que existem políticas corporativas e que elas devem ser seguidas, mas eu posso facilmente rebater essa alegação com os seguintes argumentos:

  1. O próprio site da Edenred/Ticket não apresenta nenhum tipo de segurança no tráfego dos dados. Qualquer pessoa pode consultar o saldo e o extrato de qualquer cartão, não precisa nem ter senha para acessar esse tipo de informação. E pra piorar, os dados são trafegados entre o navegador do usuário e o servidor web sem nenhum tipo de encriptação, ou seja, se você estiver consultando essa informação em uma rede pública (ou alguma vez fez isso) seus dados estão lá, vazando pra quem quiser ler. Quer argumentar que a minha aplicação não apresenta segurança? Ué, ela faz exatamente a mesma coisa que o site faz.
  2. A preocupação é de que eu esteja coletando números? Com certeza eu não estou. Mas se estivesse, o que eu faria com isso? O único jeito de usar o cartão é com a senha, e em momento algum a aplicação pede a senha de ninguém.
  3. A preocupação é auditoria? Querem ter certeza de que a aplicação faz o que ela diz, e que não tem nada escondido por trás disso? Problema resolvido: a aplicação é Open Source, e licenciada sob GPLv3. Isso significa que o código fonte está livremente disponível na internet, e pode ser auditado/validado a qualquer momento, por quem quiser, inclusive a própria Edenred. E isso eu nunca escondi. Essa informação sempre esteve disponível e claramente informada na descrição da aplicação no Google Play. (Leitura complementar interessante: “10 Reasons Open Source Is Good For Business“)

Agora, vamos fazer um exercício de imaginação. Eu sei que a esse ponto alguém deve estar se perguntando “eles estão eliminando a concorrência, e vão lançar a própria app”. Será? Eu levei 2 dias para desenvolver a minha. Se somar todas as horas de trabalho do primeiro release, mais algumas modificações posteriores, duvido que eu tenha gastado mais de 100 horas de trabalho pra fazer isso. Quantas horas um funcionário CLT tem que trabalhar em um mês? Em São Paulo um profissional de TI trabalha no máximo 40 horas por semana (por lei). Ou seja, em menos de três semanas um programador funcionário da Edenred/Ticker poderia ter desenvolvido essa aplicação. Provavelmente uma até melhor do que a minha, já que o cara seria um profissional dedicado em tempo integral a isso. OK, vamos dar um desconto e dizer que ele faria isso apenas parte do tempo, mas em 2 meses daria pra fazer algo muito bom. Pois bem, minha app teve exatos 50 dias de vida, e ficou exatamente 36 dias no Google Play. Tempo suficiente para a Edenred ter disponibilizado uma aplicação própria. A propósito, já existem aplicações da própria Edenred França, Espanha e China. Oficiais. O que falta pra Edenred Brasil fazer isso? Não bastaria copiar o código e fazer algumas modificações?

Acho que estou sendo um pouco egocêntrico. Até onde eu saiba, eu não fui o primeiro a desenvolver esse tipo de aplicação. Várias pessoas comentaram e me enviaram emails agradecendo pela minha app pois elas já haviam utilizado outras aplicações antes, mas todas as outras também foram removidas e param de funcionar. Pelos relatos (que eu recebi), aparentemente foram 3 ou 4 aplicações diferentes, eu só não sei a quanto tempo atrás (pesquisando no Google, já haviam aplicações para isso desde 2010). A propósito, antes que eu esqueça, algumas semanas depois que eu publiquei a minha app apareceu uma outra que fazia a mesma coisa. Alguns dias depois que a minh app foi removida, a outra também foi. E por último, se é política da Edenred França não permitir esse tipo de app, porque existem apps da Espanha, Portugal e Croácia que estão no ar há muito mais tempo que a minha?

Acho melhor parar por aqui. Não quero prejudicar ninguém.

Pois é, eu não sou desenvolvedor profissional. Fiz a app em minhas horas de folga, nas noites depois do trabalho e nos fins de semana. Fiz por que gosto de programar, faço isso por hobby, e decidi fazer algo que fosse útil para as outras pessoas. Infelizmente me tiraram algo que eu fazia com prazer, e para o qual eu tinha grandes planos. Várias pessoas entraram em contato comigo pedindo melhorias, sugerindo novos recursos, e estava tudo sendo preparado, mas agora está tudo encalhado. No fim eu fui o maior prejudicado disso tudo, pois o Google tem uma política de suspender a publicação de aplicações por parte de desenvolvedores infratores. Até onde eu entendi é a política do “three strikes, out“: três infrações, e você está fora. Strike one.

Os usuários da aplicação também foram extremamente prejudicados. Eu conversei com pessoas que utilizavam a aplicação para fazer a consulta antes de sair pra almoçar, e usavam isso como base para decidir onde elas iriam. Isso significa que a aplicação ajudava elas a tomarem decisões bem pensadas, mais informadas, e usar os recursos da melhor forma. Ou seja, isso estava sendo benéfico para os próprios usuários do Ticket.

Falando em usuários, no dia em que a app foi removida, mais de 10 mil pessoas já haviam feito o download, e 95% das avaliações eram 5 estrelas (o máximo permitido).

Eu gostaria de agradecer a todos os que fizeram o download, e que direta ou indiretamente contribuíram para as melhorias da mesma. Toda ajuda que recebi, e todos os comentários positivos, e até principalmente os negativos, me deram um grande gás pra tocar esse projeto, e fazer sempre o melhor.

Como falei no começo, ainda não desisti. Continuo insistindo com a Edenred para tentar encontrar um meio termo, algo que agrade a ambos. Mas até lá, vou evitar transtornos e não vou mais mexer na aplicação. O código fonte está lá, livre para quem quiser mexer e fazer outra. Se alguém decidir fazer isso, só peço que me comunique, pois eu gostaria de acompanhar o desenvolvimento (e talvez até mesmo ser usuário).

Voltem aqui algum dia, quem sabe teremos novidades (espero). Enquanto isso, comentem aqui em baixo. Digam o que acharam da aplicação e o que acham dessa situação.

Um abraço a todos! E nos vemos por aí!

Anúncios

Written by netmask

agosto 20, 2013 at 19:52

Publicado em Uncategorized

Tagged with , , ,

Saldo Ticket 2.3

with 4 comments

UPDATE: A aplicação foi removida. Saiba o motivo.

A versão 2.3 do aplicativo Saldo Ticket foi publicada hoje no Google Play.

  • Adicionado suporte a Android 2.1+
  • Permite alterar o tamanho da fonte de exibição do extrato (verifique no menu de configurações).
  • Armazena histórico de cartões consultados (desabilitado por padrão, habilite ou desabilite no menu de configurações).
  • Várias correções de erro.
  • Melhorias visuais.
  • Otimização de velocidade da formatação da exibição do extrato.
  • Confirmado que também funciona para Ticket Alimentação.

Por favor, avalie o aplicativo!

NOTA: Esse aplicativo não é afiliado à Ticket ou qualquer uma de suas empresas afiliadas.

Written by netmask

julho 14, 2013 at 19:23

Publicado em Uncategorized

Tagged with ,

Saldo Ticket 2.0 (agora no Google Play!)

leave a comment »

UPDATE: A aplicação foi removida. Saiba o motivo.

A versão 2.0 do aplicativo Saldo Ticket foi publicada hoje no Google Play.

  • Agora você pode consultar o seu histórico de compras.
  • Melhorias visuais.
  • Correções de bugs.

Para quem instalou o aplicativo pelo APK, basta ir na página do app no Google Play e clicar no botão de atualizar. Daqui para frente as atualizações serão automáticas.

Por favor, avalie o aplicativo!

NOTA: Esse aplicativo não é afiliado à Ticket ou qualquer uma de suas empresas afiliadas.

Written by netmask

julho 1, 2013 at 09:37

Publicado em Uncategorized

Tagged with ,

Saldo Ticket v1.1

with one comment

UPDATE: A aplicação foi removida. Saiba o motivo.

Nova versão do aplicativo Saldo Ticket (v1.1).

  • Novo ícone.
  • Cálculo de quanto sugere-se usar até a próxima recarga (por dia corrido e por dia últil).
  • Melhorias na interface.
  • Correções de bugs.
Screenshot do Saldo Ticket 1.1

Screenshot do Saldo Ticket 1.1

Se você optar por usar, lembre-se: fiz o mais simples possível, apenas como um teste para ver o que seria possível fazer, e o quão complicado seria. Então, se você encontrar algum erro, por favor, me informe.

Se você não sabe instalar um applicativo no Android sem usar o Google Play (arquivo APK), aqui tem um tutorial que pode ajudar.

NOTA: Esse aplicativo não é afiliado à Ticket ou qualquer uma de suas empresas afiliadas.

Written by netmask

junho 22, 2013 at 18:09

Publicado em Uncategorized

Tagged with ,

Consulta de saldo do Ticket Restaurante no Android

with 8 comments

UPDATE: A aplicação foi removida. Saiba o motivo.

UPDATE: Nova versão!

Nesse fim de semana resolvi me aventurar na programação para Android. Me arrisquei usando o Android Studio, e o resultado estou postando aqui.

O meu pequeno app serve para consultar o saldo to Ticket Restaurante. Você digita o número do seu cartão, clica no botão de consultar, e ele vai dar o seu saldo atual, além da data da próxima recarga e o valor. Os dados ficam armazenados em memória mesmo quando você fecha a aplicação, de forma que você possa consultar novamente mesmo estando desconectado da internet.

Screenshot do Saldo Ticket

Screenshot do Saldo Ticket

Se você optar por usar, lembre-se: fiz o mais simples possível, apenas como um teste para ver o que seria possível fazer, e o quão complicado seria. Então, se você encontrar algum erro, por favor, me informe.

Se você não sabe instalar um applicativo no Android sem usar o Google Play (arquivo APK), aqui tem um tutorial que pode ajudar.

Ah, o brinde foi aprender a usar o OpenShift para publicar arquivos. 🙂

PS.: Obrigado ao amigo Anderson Silva pelas dicas e o apoio.

NOTA: Esse aplicativo não é afiliado à Ticket ou qualquer uma de suas empresas afiliadas.

Written by netmask

junho 16, 2013 at 20:24

Publicado em Uncategorized

Tagged with , ,

My home streaming solution with MediaTomb + Popcorn Hour + BubbleUPnP

with 4 comments

For a few years now I have been extremely satisfied with my Popcorn Hour (which I will from now on call PCH, for short): I can stream any kind of media from my Fedora desktop to my TV (I don’t have one of those smart TVs yet), it serves as a nice torrent server, and never gave me any headaches. A few days ago I decided it was time to “revamp” my setup, and try something new, so I came up with today’s solution.

I can use my Android phone not only to stream audio and video from my desktop, but also to control what is currently being played on my PCH.

Actually this all started when I decided it was time to use UPnP to play my music files, instead of direct NFS mounting (like I have been doing on the PCH since the beginning). NFS has been working just fine, but for music it’s incomplete: you can only see music the way the files are lay down on the hard drive. Using UPnP you can browse by artist, albuns, genres, etc. It’s a whole new experience.

Since I recently gave up on using Rhythmbox (which has an internal UPnP server) in favor of Banshee (which doesn’t), I had to use an alternative solution. After some quick consideration, given past experiences, I decided going with MediaTomb. Honestly I bet whatever I describe here applies to any UPnP server, but this is what I am using now.

During the course of setting up MediaTomb, I was tired of walking back and forth to the PCH (they’re not on the same room), so I decided to try an Android UPnP client. I didn’t browse the market for too long, and just installed whatever seemed reasonable. So far I’m satisfied with what BubbleUPnP does. Like with the UPnP server, I guess most (not all) of the UPnP clients will do what I describe here.

I set up MediaTomb by just reading pieces and bits of the documentation. Should not be too hard, but if comments in this post requests, I can write a small tutorial.

I like to say that UPnP is some kind magic protocol that make stuff work without hassle. So once MediaTomb was finally correctly configured I could see it from my Android phone, and I was able to play some music.

Then I notice something interesting: BubbleUPnP allows me to select a library (where the data comes from) and a renderer (where the data is “played”). When I saw the list of available libraries and renderers I notice the magic: I could select MediaTomb as library, and PCH as rendered. “Oh, what does it do?”

MAGIC. Now I can select files on my phone, hit play, and it will start playing on the PCH connected to my big TV and a great sound system (actually a 2.1, but it does sound great). The nicest thing about all of that is being able to browse through my files directly from my phone, then select what I want and play. It fixes one of the biggest PCH’s shortcomings while playing music: you can’t browse your library during playback.

Now you can think: if I have access to the remote control, why going through all this hassle? Actually it not only helps with the media selection problem I described before, but also I can select the next music from anywhere I am while walking around in my apartment. Also it totally integrates all my media players: I can see all files I have stored on the desktop, phone, PCH, PlayStation, whatever. It’s so fun.

Before you ask: I do intend to have a NAS at some point, and concentrate all my media files in one place. However there are some files that need to live separately on either one of my devices due to how they’re stored or what do with them. I won’t bother you with the details.

Next: I’m going to try to stream my music over internet (no music services, just plain old dynamic DNS + ssh).

Oh, please let me know about your home streaming solutions. I’m curious about how you guys do it. Just remember: no Mac or Windows. 🙂

Well, anyway, this is fun, so let me go back and play. 😀

Written by netmask

dezembro 27, 2011 at 19:43

Publicado em Uncategorized

Tagged with , , , ,

Limpando o Twitter / Twitter clean up

leave a comment »

— pt_BR

Fiquei um tempo sem usar o Twitter, e agora que voltei a usar percebi que está uma zona. Decidi fazer uma limpeza.

A partir de hoje vou dar unfollow no Twitter de todos os contatos que também tem perfil no Facebook. Os que sobrarem, vou procurar seus perfis.

Motivo: muitos utilizam a aplicação do Twitter para Facebook, que replica os posts. Isso faz com que eu tenha muitas mensagens duplicadas no Tweetdeck, ou que eu leia muita coisa repetida se estiver lendo nos aplicativos/sites nativos.

Vou manter o Twitter o mais limpo possível, provavelmente segurei apenas empresas e sites de notícias, pois é mais fácil/interessante gerenciar via Twitter do que feed RSS.

— en

I have not been using Twitter for a while, and now that I am back using it I notice it’s a mess. I decided to clean it up a little bit.

Starting today I will unfollow on Twitter all contacts that also have a Facebook profile. The remaining ones, I will look for their profiles.

Reason: many use the Twitter for Facebook app, that replicates all posts. It creates a lot of duplicate messages on Tweetdeck, or forces me to read many messages twice if I’m browsing on the native apps/web sites.

I’m going to keep Twitter as clean as possible, probably will use it only to follow companies and news web sites, because it seems easier/more interesting to manage them via Twitter than RSS feeds.

Written by netmask

dezembro 21, 2011 at 10:55

Publicado em Uncategorized

Tagged with , , , ,